Chef David Jesus

THE UP FOOD POWER BIOGRAPHY

DAVID JESUS, CHEF

David Jesus nasceu em Lisboa e cresceu em Odivelas. Apesar de já ter percorrido alguns países, é nas origens da sua família que o Chef David Jesus encontra a inspiração para a sua cozinha: Coimbra, da parte materna; e, Viseu, da parte paterna. Eram para estes locais que a família rumava a cada Páscoa ou Verão, e as tradições familiares e bem portuguesas como a matança do porco, a secagem do feijão, a pesca no rio, cozer o folar num forno de lenha ou as maçarocas assadas na fogueira foram “rituais” a que o pequeno David se habituou e vivenciou de perto.

Grande adepto do “aprender a fazer”, ou não tivesse pertencido à escola escotista, desde os 10 anos aprendeu a cozinhar no mato. Conhecido por ser um aluno que não gostava de estudar – tirando História e Inglês – só na Escola de Hotelaria de Lisboa encontrou a sua verdadeira vocação e aprendeu as bases de cozinha. Nesta fase teve a oportunidade se estagiar no Rios, com o Chef Antonio Boia, e no Restaurante Eleven de Joachim Koerper, onde teria o seu primeiro trabalho como cozinheiro em 2009 depois de acabar a sua formação.

Após este período inicial onde trabalhou com produtos de grande qualidade, continuou a aplicar a sua máxima de “aprender fazendo” agora com as orientações do Chef Gonçalo Costa e do Chef João Alves que admite serem os seus mentores.

Ainda muito jovem e com vontade de conhecer o mundo parte rumo à Argentina e segue caminho até à Antártica. Ali teve a oportunidade de visitar várias bases abandonadas, mergulhar no gelo rodeado de pinguins, e viver “ao vivo e a cores” o choque real do degelo estudado pelas companhias de cientistas que viajavam a bordo do seu navio. Daí partiu para o Brasil, seguiu para a Alemanha e depois parte para o Báltico com cientistas que estudavam o porquê de não haver peixe suficiente no mar Báltico. Experiências que marcariam para sempre a sua visão do mundo e a sua preocupação ambiental.

Com sede de viver perto de Sintra, David entra na equipa de banquetes do Penha Longa. Depois parte numa outra viagem incrível desta vez para a Polinésia Francesa onde tira um período sabático. Essa paragem e o destino escolhido trouxeram-lhe grande inspiração para soltar a sua veia criativa e começou a cozinhar receitas mais saudáveis com o atum local, coco, raízes e frutas tropicais.

Aos 23 anos volta a Portugal para ser sous chef na Herdade da Malhadinha Nova e depois assume a posição de Chef no Sublime Comporta onde fica 3 anos. Já em Lisboa apresenta a sua cozinha pela primeira vez no irreverente e informal Restaurante Bastardo onde usa as suas bases clássicas com o seu toque pessoal e uma parte asiática adquirida com o Chef Nuno Mendes num estágio em Londres no antigo Chiltren Fire House.

Juntou também à sua experiência aulas de cozinha a turistas portugueses e estrangeiros com visitas aos mercados dando grande relevo aos produtos de grande qualidade e aos pequenos
produtores nacionais. Posteriormente viria a abraçar um projeto pioneiro em Portugal e integrou a equipa do É Um Restaurante, espaço com a curadoria do Chef Nuno Bergonse, e da responsabilidade da Associação Crescer, onde desempenha as funções de chef executivo e cozinha lado a lado com pessoas ex-sem abrigo ou em situações de grande vulnerabilidade.

A pandemia – e a paternidade – trouxeram a David Jesus a vontade de criar a Utopia Verde, uma associação sem fins lucrativos onde junta o combate ao desperdício alimentar à educação alimentar passando ainda pelo apoio a famílias carenciadas de norte a sul.

Pin It on Pinterest

Share This